Se livrando dos vícios




Todo vício e inclinação ao erro é a carne querendo se alimentar.
O nosso espírito, alma e corpo se alimentam.

1- A palavra e a presença de Deus alimenta nosso espírito,

2-A comunhão com Deus , com pessoas, olhar uma bela paisagem, ouvir uma boa música, por exemplo, alimenta a nossa alma.

3-Nosso corpo com nutrientes de alimentos naturais que vem de alimentos saudáveis.


Mas tem também a nossa carne no sentido que o apóstolo Paulo diz em 1 Coríntios 9:27 onde ele diz que subjugava, esmurrava seu próprio corpo. A carne no sentido de vontade de agir, cometer ações de forma particular.


Também em Gálatas 5 Paulo fala a cerca das obras da carne. A Bíblia nos informa q existem ações a serem feitas através da nossa carne, que significa ações no âmbito natural.


Paulo disse q subjugava a sua própria carne, lutava contra ela para não cometer delitos pecaminosos para que não fosse de maneira nenhuma reprovado.
Ele também fala que existe uma luta da carne com o Espírito e que devemos crucificar a nossa carne e andar em Espírito.


Jesus no evangelho de João traz uma forma de alimentar nossa carne com ações louváveis. Fazendo a obra de Deus e Sua vontade. (João 4:31-34)


O primeiro mandamento de um viciado é admitir que ele não pode contra o vício. A bíblia nos diz também em Mateus 18: 9: E se o seu olho o fizer tropeçar, arranque-o e jogue-o fora. É melhor entrar na vida com um só olho do que, tendo os dois olhos, ser lançado no fogo do inferno".

Isso significa que temos que identificar na nossa vida, (seja um hábito, um relacionamento ou qualquer coisa que em nossa aja como um ponto de contato e que nos faz ser atraído pelo pecado). Temos que abrir mão, tirar de nossas vidas, mesmo que a nossa carne não queira e tente nos impedir. Temos que ter em mente que vale a pena lutar, ser forte e deixar a nossa consciência em paz para que nenhum sentimento de culpa venha atrapalhar o nosso progresso em andar no modo digno do nosso chamado em Deus.

E essa luta vem de uma atitude de se disciplinar e fazer sacrifícios, assim como um atleta se abdica de alguns prazeres para alcançar seus objetivos, como por exemplo: dormir até tarde, comer um alimento calórico que traria prazer e satisfação... Temos que fazer escolhas e sacrifícios que nos levará a progredir para uma vida de liberdade em Deus.

A verdadeira liberdade é poder escolher tomar atitudes que deixe nossa consciência tranquila. E a partir do momento que a nossa carne não nos deixa opção de escolha, não existe mais liberdade.

O Apostolo Paulo ensina a andar no Espírito e não satisfazer a vontade da carne. Quando andamos no Espirito (Com letra maiúscula significa o Espírito de Deus e não o nosso próprio espirito que é indicado na palavra como “espirito” com letra minúscula-ver Romanos 8:16 ) é andar no âmbito espiritual na comunhão com Deus e Sua palavra.


Ao longo da minha vida ministerial Deus me deu uma estratégia para fugir da inclinação carnal e dos vícios através do auxilio da palavra.


Seguindo o conselho de Jesus em João 4:34 e Mateus 18: 8 e 9  e do Apóstolo Paulo em Romanos 6:11 e 112:1 temos as chaves que fecham a porta da inclinação ao pecado e abre a porta para fazer a vontade de Deus.


Um vício pode ser algo espiritual ou biológico, mas todos eles tem sua fonte na mente da pessoa. Seu corpo e alma se submete a uma mente aprisionada a uma vontade compulsiva de alimentar o vicio.


2 Coríntios 10: 3-5 Nos informa que a palavra de Deus contém armas que combatem as sugestões e conselhos errados e malignos que agem como fortaleza na mente indo de encontro ao conhecimento revelado de Deus.


Romanos 12:2 diz que devemos ser transformados em nossa mente pela renovação da palavra, ou seja a palavra de Deus traz uma transformação e libertação travando um combate onde o campo de batalha é a nossa mente.


A metanóia (palavra grega traduzida por arrependimento) que significa mudança de mentalidade, juntamente com um andar no Espírito não só mortifica a nossa carne mas também nos deixa vivos em Deus. (Romanos 6:11) Com nosso espírito fortalecido pela palavra e presença de Deus, somado a um comprometimento a cumprir os sonhos e projetos de Deus em nossas vidas ( Sua obra) faz com que nossa mente seja desviada e direcionada para um foco totalmente contrário e eminente ao do vício.


Claro que isso é um processo que requer disciplina e comprometimento pessoal a seguir um pensamento continuo direcionado a buscar a Deus e fazer a Sua obra.


1- Ser cheio de Deus, de Sua presença ouvindo e a a voz do Espírito e se alimentando espiritualmente através da comunhão, oração e meditação da palavra é o primeiro passo.


2-Seguido de objetivos claros, conhecer os sonhos e projetos que Deus tem especificamente pra sua vida e colocando em prática fazendo a vontade de Deus, alimentamos a nossa carne com obras, ações nobres, cumprindo a vontade de Deus. Ter metas e objetivos na vida tira o foco do pensamento no vício que bombardeia  a mente e a alma e essas metas devem ser os sonhos pessoais que Deus tem pra cada ser humano.


Dessa forma toda fortaleza de vícios alojado na mente é desfeita e Deus nos deixa sadios no espírito, alma e corpo.


Mas o nobre projeta coisas nobres; e nas coisas nobres persistirá (Isaías 32:8)

Tenha uma alma nobre e siga esses passos que tem me ajudado a anos pra viver uma vida de liberdade verdadeira!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Isaías 55:10,11

Mensagem expositiva de Isaías 35.

Temas do seminário intensivo de louvor